Expressionismo – A Técnica Expressionista

A técnica expressionista, nas pinturas do século XX

Técnicas do expressionismo

O expressionismo é um movimento artístico bastante heterogêneo, agrupando pintores de várias tendências estilísticas, formações e níveis intelectuais. Fundamentalmente, ocupa-se do subjetivismo do próprio artista, seus dramas interiores e visões de mundo. Devido a sua dramaticidade, o artista se sente limitado, em seu esforço de expressão, pela realidade visual das formas e cores. Assim, o sentimento intervém na imagem, deformando-a e ajustando-a para necessidades específicas. A deformação é a característica mais geral da pintura expressionista.

Alexander Sakharov, Alexei von Jawlensky, 1909

Alexander Sakharov, Alexei von Jawlensky, 1909

Repudiando regras acadêmicas, cada pintor cria uma técnica pessoal, adequada para sua própria expressividade. Em prol da espontaneidade e de uma arte instintiva, os expressionistas recusam o ensino tradicional de arte. Isso não significa, no entanto, o abandono do estudo. Nem todas as obras são frutos de arroubos emocionais, mas sim produtos de anos de experimentação, teorização e reflexão artística.

The Red Deer, Franz Marc, 1912

The Red Deer, Franz Marc, 1912

Muitas vezes, a perspectiva é angulosa e inclinada, distorcida. É comum nos retratos urbanos não haver uma linha clara do horizonte. Detalhes são eliminados, em prol de uma síntese de elementos essenciais. A cor é utilizada de forma experimental e emotiva. Recusa-se o realismo visual em prol de uma natureza mais subjetiva e simbólica.

The Lovesick Man, George Grosz, 1916

The Lovesick Man, George Grosz, 1916

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Close
Facebook login by WP-FB-AutoConnect